terça-feira, 11 de maio de 2010

E não é que…

Mesmo estando na Inglaterra, mesmo tendo passado parte da manhã na frente do Palácio de Buckingham, somente agora olhando o G1 é que eu soube que David Cameron é o novo premiê britânico???

Viagem Nikon 11-05-2010 036

Pois então, ontem chegamos aqui após o horário da troca da guarda, e hoje nos organizamos para chegar na porta do palácio mais ou menos uma hora antes pra pegar um lugar legal, e… a gentil policial que não deixava ninguém passar do limite disse que não haveria troca da guarda hoje. Simples assim, não tem e pronto. Perguntei “why?” e ela: “Because the Queen decided. There is an event in the Palace, today.”

Viagem Sony 11-05-2010 (48)

Droga! Chamei de “bostigham”, e o máximo que vimos foram os soldadinhos andando de uma casinha pra outra. [Ô profissão ingrata!]

E tinha MUITA gente lá, esperando, com cara de besta. Humpf.

Viagem Sony 11-05-2010 (50)

O jeito foi improvisar, e fazer algo que não tinha sido planejado.

Junto com o tour no Big Bus,

Viagem Nikon 11-05-2010 077

“ganhamos” um passeio de barco entre os trechos de Westminter Pier, London Towner e… Greenwich! Claro que fomos a Greenwich, colocar um pé de um lado das duas partes do mundo, já que o meridiano de Greenwich, por convenção, divide o globo terrestre em ocidente e oriente, permitindo medir a longitude. Definido, por acordo internacional em 1884, como o primeiro meridiano, serve de referência para calcular distâncias em longitudes e estabelecer os fusos horários. Cada fuso horário corresponde a uma faixa de quinze graus de longitude de largura, sendo a hora de Greenwich chamada de Greenwich Mean Time (GMT). (By Wikipédia).

Viagem Nikon 11-05-2010 172 Viagem Nikon 11-05-2010 166 Viagem Nikon 11-05-2010 167 Viagem Nikon 11-05-2010 168 Viagem Nikon 11-05-2010 170

Como não foi planejado, não tínhamos lido nada sobre o assunto, e não fazíamos idéia do que nos esperava. Pensávamos que era só saltar do barco, “ver” a linha, tirar foto e voltar. Que nada.

Primeiro, a cidade fica loooonge de Londres. E depois, do cais de Greenwich até o Meridiano Zero (longitude 0º0’0”) tem uma big cidade universitária e militar. Tem a Escola Naval, uma Universidade de Música, a Queen House, uma Capela imeeeeensa… tudo separado por distâncias gigantescas, como vocês poderão ver nas fotos que vou colocar no Picasa assim que der. E o frio… ah, esse hoje passou dos limites! (E quem gripou fui eu!)

E cada vez que perguntávamos “Where is exactaly the line?” a resposta vinha: “Over here, righ, left, right, straigth and up.” E a gente tentava, e quando perguntava de novo, mudava um pouco a ordem, mas sempre terminava em “up”. Até que uma funcionária do Museu Naval disse: “up the hill.” (Lembram de “subam pras colinas”? Pois então. Láaaaaa no alto!)

Pensei em desistir, mas depois de já ter andado tanto… não dava, né? Fomos até o alto, tiramos fotos (muitas) e valeu a pena, ah, se valeu! Passeio super recomendado, só não é recomendado pra quem vai passar pouco tempo na cidade (como nós, hehehe). Por conta de estarmos já bem cansados, quando voltamos não fomos mais em lugar nenhum, a não ser na estação de Euston, ver horários e comprar a passagens para Liverpool amanhã.

Foi muito bom ter ido, porque estávamos sem malas, e pudemos procurar direitinho e com calma tudo como seria (e não foi fácil). Amanhã já sabemos exatamente o que fazer. ;)

Nesse frio, mesmo com uma “segunda pele”, duas blusas e um casaco, meia-calça de lã, calça jeans, duas meias e duas echarpes… eu terminei “arriando” de gripe. Nariz entupido, tosse, e um mal-estar generalizado. Marido teve que ir na cozinha do albergue esquentar a pizza que compramos no supermercado e trazer pro quarto, porque eu não aguentei descer. ME joguei na cama e fiquei esperando a morte chegar largada, sem forças pra nada.

É difícil deixar o corpo vencer a cabeça e o coração, quando a gente quer estar inteiro e não consegue, viu? Uma coisa é encarar que estou de cama por uma enxaqueca, e outra é gripar numa viagem dessas! A sorte é que, por ele já ter precisado dos remédios, foi só tomar. Ah, e a conversa de que “comprar remédio na Europa é difícil”, não bateu com o que experimentamos em Paris e Londres, não.

As farmácias tem toda uma seção de self-service, com todo tipo de remédio, inclusive anti-inflamatório, antialérgico, antigripal e afins. Comprei um desentupidor de nariz e estou aqui toda enrolada, com o aquecedor ligado, e Marido dizendo que não está tão frio.

Bem, os lugares fechados realmente são confortáveis, mas o vento frio da rua corta a pele, no nosso caso, a do rosto, que era somente o que ficava descoberto, quando eu não apelava para a técnica milenar de enrolar o lenço na cabeça e dar várias voltas… (segundo Marido, é técnica milenar porque aprendi com Milena. Mas como não deu muito certo, o negócio é apelar pra técnica Stelar – piadinha interna)

Viagem Canon 11-05-2010 029 c

Sobre Londres ainda fico devendo:

* o Café Costa

* o Soho

* Carnaby Street (Veja na Wikipédia)

* o metrô de Londres

* a Parada dos Elefantes

2 comentários:

Ivana disse...

Ui, Bel! Ficar gripada em uma viagem destas não dá, né? Levanta mulé! Coragem! Pensa nos euros investidos! rsrsrs
òtima dica sobre Greenwich!Anotado!

Georgia disse...

Ai amiga, esses dias anda fazendo um frio de doer. Tenho pensado em vc nesse frio saindo para visitar os lugares. Se para mim está frio dirá vc que nao está acostumada a esse clima. Imgina que vc ainda tem positivos e nós vivemos aqui meses com o termômetro nao no oriente e nem no ocidente, mas no menos.
É primavera e veja o tempo. Agora vc me entende qdo eu digo que nao sei quem foi que disse que a Europa tem estacoes definidas tem nada.
No verao é uma semana de sol direto com muita sorte, as outras 11 semanas é assim como vc tem enfrentado.

Logo vamos chegar pra te esquentear um pouquinho com o nosso coracao, tá bom?

Um beijo e mesmo assim tá valendo a pena nao é conhecer os outros lugares.

Cura esse resfriado, viu.

Bjao